Seguidores

sábado, 9 de maio de 2009

História do Motor BOXER

Tudo começa com uma idéia, com um conceito, e este é o primeiro rascunho feito por Porsche que se conhece, ele data de 1931. Foi feito bem antes de 22 de junho de 1934 quando a saga do motor VW Boxer definitivo teve seu início. O croqui leva a entender que a primeira idéia de Porsche para motor era uma versão radial, o que foi abandonado ainda na época dos protótipos da era "Pré-Volkswaven", especificamente Zündapp.

Vários conceitos foram testados antes do motor definitivo. Dentre as primeiras alternativas foi considerada esta de duplos pistões, com uma solução técnica bastante sofisticada. Foi preconizada por Porsche, mas acabou mostrando não ser viável por problemas de refrigeração. À direta abaixo está o motor de arranque combinado com o dínamo. A direita acima pode ser visto o motor montado.
Os custos estavam em jogo, pois Hitler queria que o carro custasse menos que 900 Reichsmark, o que era uma missão impossível. Também foi estudado um motor de 2 cilindros que era inflexível e foi descartado a favor do motor de Reimspiess.
Esta é a alternativa vencedora que foi projetada por Reimspiess, já com a inclusão do radiador de óleo. Certamente, o motor diferiu surpreendentemente pouco dos milhões proprietários do Fusca e de outros carros acionados pelo motor VW Boxer em todo o mundo.
Ai está o motor "definitivo" já instalado no protótipo de 1938, estava pronta uma das mais importantes peças de demonstração do Terceiro Reich - o KDF-Wagen.
Por falar em propaganda, ai está o "patrocinador" do projeto admirando um chassis exposto no Salão do Automóvel de Berlim em 1939, curiosamente o ano em que a Alemanha declarou a Segunda Guerra Mundial. Os motores VW Boxer passaram a ser usados nos campos de batalha acionando veículos militares.
Linha de montagem de motores em 1940, em plena guerra, estes motores equiparam Küblewagens e Schwimmwagens, pouquíssimos carros com a forma do Fusca foram fabricados durante a guerra.
Adaptação do motor VW Boxer num Jipe leve (Kübelwagen) tinha 25HP.
Passada a guerra o futuro da fábrica ainda era um incógnita, mas graças às Forças de Ocupação Britânicas o conceito criado por Porsche sobreviveu e começou a passos trôpegos a sua fantástica carreira de sucessos. Este é uma versão de 1945 do motor a ar, detalhe para o buraco na saia traseira para a passagem da manivela de partida de emergência.

4 comentários:

Anônimo disse...

Muito boa a pesquisa e a apresentação

FUSCACLUBE-BH disse...

Parabéns pela matéria;gostei muito do texto e a seleção de fotos. Gostaria de postar esse material em meu blog, abraço.

HOOTON TRYKES disse...

Lamento, mas esqueceram de mencionar quem realmente criou os motores boxe e que projetou o fusca como conhecemos hoje a historia do nosso fusquinha foi distorcida pelos senhores mencionados nesta matéria o fusca tem muito mais do que era hitler e porche,

Att. Salmon Domingos dos Reis
CEO - EMPRESA HOOTON TRYKES

Daniel Pardo disse...

Êta motorzinho ruim do ca#alho é esse boxer refrigerado a ar do Fusca não???, tão ruim que durou "apenas" 67 anos sendo produzido Hehehehehehehehehehe ;) ;) ;) ;)